O tratamento de miomas uterinos e as repercussões na gravidez e perdas gestacionais recorrentes.

Existem pelo menos três tipos de miomas uterinos: aqueles que se localizam no interior do útero (submucosos), outros dentro da porção muscular (intramurais) e por fim os que ficam na parte externa do útero (subserosos).
Em Reprodução Humana seguramente os miomas que se localizam no interior do útero (ou seja na cavidade endometrial) oferecem maior riscos de abortamento e maior dificuldade para engravidar, além dos sintomas desastrosos do aumento do fluxo menstrual.
Segundo um trabalho recentemente publicado por um grupo Chinês, eles fazem a correlação do impacto do mioma uterino que invade o interior do útero (distorcendo a anatomia) e os riscos dos abortamentos tardios em mulheres com abortamento recorrente. Quando estes miomas são operados o risco de abortamento é igual a de uma mulher sem miomas.
É importante também ressaltar que os outros tipos de miomas que não interferem no interior do útero, não precisam ser operados quando pensamos na função reprodutiva do órgão. É sabido que os miomas uterinos podem causar sintomas como dores e sangramentos abundantes e nestes casos a indicação cirúrgica fica à critério médico.
No link abaixo você poderá ver o artigo original

The prevalence and impact of fibroids and their treatment on the outcome of pregnancy in women with recurrent miscarriag

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s