Evolução de gravidez única após Fertilização in vitro.

Um artigo publicado por um grupo de médicos da Suécia, mostra a relação dos riscos que podem ocorrer na gravidez e parto de pacientes que foram submetidas a Fertilização in vitro com um único filho.
Primiparidade (ou seja primeiro parto), tabagismo, aumento do Índice de Massa Corpórea (IMC) e perda de um dos embriões no início da gestação levaram a um maior risco de Parto Prematuro.
Idade materna avançada, primiparidade, tabagismo, aumento do IMC e o tempo de infertilidade estavam associados com Recém Nascidos pequenos para o tempo de gestação.
Tabagismo estava associado ao Descolamento Prematuro da Placenta.
Por muitos anos ouvimos falar que o maior problema da Fertilização in vitro era apenas a prematuridade causada pelas gestações múltiplas o que até levou os conselhos de medicina a estipular o número de embriões a serem transferidos de acordo com a idade da mulher.
Finalmente o que podemos entender é que existem vários fatores que podem afetar os resultados de tratamentos de Reprodução Assistida, mas apesar de todas as conseqüências negativas o tratamento de fato ajuda uma grande parcela da população a terem seus filhos.
O trabalho na íntegra pode ser encontrado no link abaixo.

Factors affecting obstetric outcome of singletons born after IV

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s